Como organizar os comprovantes para o Imposto de Renda


Eu me organizo para a elaboração da Declaração Anual de Ajuste do Imposto de Renda Pessoa Física no comecinho de cada ano, e você?

Calendário

Para facilitar o trabalho, é só nomear uma pasta específica onde serão arquivados todos os comprovantes e documentos relativos ao ano-base e que serão necessários para a confecção da Declaração de IRPF no ano seguinte.

Por exemplo: IRPF 2016, ano-base 2015 (ou exercício 2015). Nessa pasta, deve-se guardar todos os comprovantes e documentos que forem acumulados ao longo de 2015, e que serão necessários em março e abril de 2016.

Arquivo dos comporvantes para o Imposto de Renda

E o que guardar?

Documentos ou comprovantes que contemplem a declaração de bens e direitos:

Cópias de escriturar e registros de compra e venda de imóveis
Recibos e notas fiscais relativos a reformas de imóveis e construções (materiais e mão de obra)
Cópias de Certificados de Registros de Veículos e notas fiscais (se houver aquisição de veículos novos)
Pagamentos de consórcios
Pagamentos de empréstimos
Extratos bancários de contas correntes, poupanças e outros investimentos
Extratos de ações e transações efetuadas via corretoras e bolsas de valores

Comprovantes que possibilitem deduções: 

Pagamentos de pensão alimentícia
Pagamentos de previdência privada
Contribuições ao INSS
Contribuições patronais ao INSS relativos a empregados domésticos
Comprovantes de doações feitas a entidades assistenciais
Despesas com instrução do titular e dependentes (escolas, universidades, cursos técnicos, etc.)
Despesas com saúde do titular e dependentes (pagamentos de planos de saúde, despesas hospitalares, exames laboratoriais, próteses, órteses, lentes intraoculares, aparelhos, bem como honorários a médicos, dentistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos, etc.)

Comprovantes de rendimentos tributáveis e isentos recebidos:

De trabalho assalariado
De aposentadoria ou pensão
Lucros e dividendos recebidos
Rescisões de contratos de trabalho
FGTS
Seguro-desempego
Restituição do IRPF do ano anterior 
Recibos de aluguéis

Será que esqueci algo? Alguns dos comprovantes mencionados só estarão disponíveis no final do ano, mas isso você sabe.... 

Enfim, este é só um resumo dos princiais documentos que devem ser acumulados. Para esclarecer dúvidas adicionais, é recomendável consultar o site da Receita Federal - IRPF, onde está um guia de perguntas e respostas (relativo à Declaração de 2014 e é preciso considerar que algo pode mudar de um ano para o outro). Se ainda assim você tiver dúvidas sobre algum comprovante, é melhor deixá-lo na pasta junto com os demais para fazer o aproveitamento ou descarte oportunamente, consultando seu contador ou quem vai fazer a sua declaração.

Deste modo, fica mais fácil deixar tudo organizado para o momento de elaborar a declaração e você não precisa sair à procura dos comprovantes no último minuto do segundo tempo, correndo o risco de esquecer de algo importante.

Simples assim.

0 comentários. Comente também :

Postar um comentário



Google+ Followers

Fique por dentro das novidades

Cadastre seu endereço de email e receba diretamente todas novidades!

Termos de uso


O compartilhamento de conteúdo autoral do blog é permitido, desde que esteja acompanhado do nome da autora - Sonia Hecher, Personal Organizer e do nome do blog www.ambienteorganizado.com.br em local visível.

Segundo a Lei 9.610/98, a violação de direitos autorais é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal.

Saiba mais sobre os Termos de uso e a Política de privacidade do Blog Ambiente Organizado.