6 dicas para descartar calçados


Todo mundo já sabe que grande parte das mulheres é apaixonada por sapatos. Mas, calçados femininos também exercem fascínio sobre os homens (a Cinderela que o diga). E a paixão é tão grande que, algumas vezes, ultrapassa os limites do bolso e do armário.

Calçado feminino lindo

Há histórias quase lendárias de personalidades cuja coleção de calçados beira a insanidade. Contribui com esse padrão a importância atribuída à aparência, ao modo como as pessoas se vestem e o que elas usam nos pés, algo muito enraizado em nossa cultura. E, muito além da moda, os calçados têm o poder de refletir a personalidade e o comportamento de quem os usa e de traduzir uma mensagem própria, singular.

Comprar calçados, portanto, tem motivações emocionais, que também estão ligadas ao prazer da compra, assunto que os psicólogos poderiam explicar melhor do que eu. Além disso, a variedade de estilos, cores, texturas é tão grande, que é difícil resistir. Isso sem falar nas liquidações e promoções, do tipo "pague um e leve dois".

Liquidação de calcçados

O problema é que não basta comprar, é preciso liberar espaço no armário. A lei da física diz que dois corpos não podem ocupar, simultaneamente, o mesmo lugar. Então, se você comprar e não tiver mais espaço para acomodá-los, é preciso eliminar alguns pares.

Esse é o ponto aonde quero chegar: o descarte. Você aproveitou aquela promoção imperdível, chegou em casa com cinco pares e não consegue acomodá-los no armário. Não dá mesmo, simplesmente porque sapatos ocupam espaço. E sem descarte, não tem jeito, é armário e quarto bagunçado na certa.

Sapato com spikes

Minha sugestão, para ajudar você nesse descarte, é a seguinte:

1. Libere tudo o que não é confortável. Sabe aquele par de sapatos você tem, é lindo, mas que machuca os pés? Você não o usa porque ele machuca e ele machuca porque você não o usa. Essa equação não vai se resolver. Passe adiante! Sempre há outros "pés" que cabem nesse par.

2. Elimine o que está em mau estado. Calçados desgastados, com as pontas danificadas, saltos arranhados, solado gasto, elimine. Vale a pena o conserto? Avalie bem. Sou a favor do reaproveitamento, mas consertos também não são baratos e o resultado nem sempre é o desejado. Se você pode comprar um par novo é porque pode eliminar o velho. E o novo certamente ele lhe trará mais satisfação. Você não sentirá falta do velho, lembre-se... você também é o que você calça... Que imagem quer passar?

3. Desfaça-se de calçados fora de moda. Você pode afirmar que a moda é cíclica, ela vai e volta. Sim, ela é. Mas ela nunca retorna do mesmo jeito. Os estilos voltam renovados, em materiais atuais, com outros acabamentos e você não se sentirá bem com um calçado antiquado. Duvida?

Descarte de calçados

4. Passe adiante o que você enjoou de usar. Você usou aquele modelo tanto, mas tanto, que até enjoou de se olhar no espelho com ele. Pode ter certeza, não vai voltar a calçá-lo no futuro. Doe a quem precisa. Você ficará com a alma mais leve e o armário mais organizado.

5. Venda aqueles pares que você não usa mais e não tem algúem para quem doar. Você acha estranho fazer caridade doando sapatos de festa, com saltos muito altos? Então, venda. A internet está cheia de brechós virtuais que funcionam e ainda dá para recuperar uma parte do gasto para investir num modelito novo.

6. Mantenha apenas os pares que refletem a sua personalidade e seu modo de ser atual. Apenas o que lhe faz feliz. Apenas o que você efetivamente usa. Não adianta guardar o que não é usado. Pergunte-se: "o que poderia acontecer de pior se eu me desfizer desses pares?" Você encontrará a resposta facilmente.

E seja feliz nas próximas liquidações.







0 comentários. Comente também :

Postar um comentário



Google+ Followers

Fique por dentro das novidades

Cadastre seu endereço de email e receba diretamente todas novidades!

Termos de uso


O compartilhamento de conteúdo autoral do blog é permitido, desde que esteja acompanhado do nome da autora - Sonia Hecher, Personal Organizer e do nome do blog www.ambienteorganizado.com.br em local visível.

Segundo a Lei 9.610/98, a violação de direitos autorais é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal.

Saiba mais sobre os Termos de uso e a Política de privacidade do Blog Ambiente Organizado.